Tag Archive: ufc


CONFERÊNCIA

TÍTULO: Sobre Modificações na Estrutura Geométrica dos Cenários de Branas.
PALESTRANTE: José Euclides Gomes da Silva (Departamento de Física/UFC).
DATA/HORÁRIO: 06/09/2012 (quinta-feira) às 16h.
LOCAL: Sala 3 – Bloco 914 – 1o. andar (Campus do Pici).

RESUMO

O cenário de branas surgiu no final da década de 1990 como uma teoria efetiva de dimensões extras oriundas de teoria de cordas. No entanto, assumindo nosso universo como uma hipersuperfície mergulhada em um espaço-tempo de dimensão maior, foi possível não fomente responder certas questões teóricas em aberto, como o problema da hierarquia entre a força eletrofraca e gravitacional e o valor da constante cosmológica, como também notou-se a possibilidade de existir dimensões extras não-compactas onde os campos de matéria poderiam propagar-se. Em seis dimensões, supondo a brana como um objeto estático e com simetria cilíndrica em relação a dimensão extra não compacta, temos a chamada “brana tipo-corda”. Tal solução já havia sido estudada anos antes em (3+1) dimensões principalmente no tocante às cordas cósmicas. Uma propriedade importante desta solução é que seu vácuo é cônico (não-trivial), com o déficit angular proporcional a massa da corda. Neste seminário iremos esboçar algumas ideias sobre o estudo dos efeitos que parametrizações da variedade transversa a brana tipo-corda tem sobre a geometria da brana e sobre os campos que vivem no entorno da brana. Discutiremos os efeitos da escolha de uma secção de uma versão suavizada do conifold, um orbifold bastante conhecido em teoria de cordas, o chamado conifold resolvido. Além disso, exploraremos o cigar soliton de Hamilton como variedade transversa destacando suas vantagens frente às outras soluções existentes na literatura. Finalizaremos expondo algumas perspectivas, como a utilização de soluções cilindricamente simétricas estacionárias – corda com momentum angular -;introdução de um quebra geométrica da simetria de Lorentz através de uma geometria de Finsler e o estudo de soluções axisimétricas e estacionarias em gravidade de Horava-Lifshtz.

Anúncios

CONFERÊNCIA

TÍTULO: Sobre Modificações na Estrutura Geométrica dos Cenários de Branas.
PALESTRANTE: José Euclides Gomes da Silva (Departamento de Física/UFC).
DATA/HORÁRIO: 06/09/2012 (quinta-feira) às 16h.
LOCAL: Sala 3 – Bloco 914 – 1o. andar (Campus do Pici).

RESUMO

O cenário de branas surgiu no final da década de 1990 como uma teoria efetiva de dimensões extras oriundas de teoria de cordas. No entanto, assumindo nosso universo como uma hipersuperfície mergulhada em um espaço-tempo de dimensão maior, foi possível não fomente responder certas questões teóricas em aberto, como o problema da hierarquia entre a força eletrofraca e gravitacional e o valor da constante cosmológica, como também notou-se a possibilidade de existir dimensões extras não-compactas onde os campos de matéria poderiam propagar-se. Em seis dimensões, supondo a brana como um objeto estático e com simetria cilíndrica em relação a dimensão extra não compacta, temos a chamada “brana tipo-corda”. Tal solução já havia sido estudada anos antes em (3+1) dimensões principalmente no tocante às cordas cósmicas. Uma propriedade importante desta solução é que seu vácuo é cônico (não-trivial), com o déficit angular proporcional a massa da corda. Neste seminário iremos esboçar algumas ideias sobre o estudo dos efeitos que parametrizações da variedade transversa a brana tipo-corda tem sobre a geometria da brana e sobre os campos que vivem no entorno da brana. Discutiremos os efeitos da escolha de uma secção de uma versão suavizada do conifold, um orbifold bastante conhecido em teoria de cordas, o chamado conifold resolvido. Além disso, exploraremos o cigar soliton de Hamilton como variedade transversa destacando suas vantagens frente às outras soluções existentes na literatura. Finalizaremos expondo algumas perspectivas, como a utilização de soluções cilindricamente simétricas estacionárias – corda com momentum angular -;introdução de um quebra geométrica da simetria de Lorentz através de uma geometria de Finsler e o estudo de soluções axisimétricas e estacionarias em gravidade de Horava-Lifshtz.

Journal Club 2012.2 do Grupo de Teoria Quântica de Campos da UFC.

ESPECTRO DE MASSA PARA A ESFERA FUZZY

Victor Santos – UFC (doutorando)
Data: 13/09/2012, quinta-feira.
Horário: 13h.
Local: departamento de Física – Bloco 924, sala 3.

Resumo

Em teorias de gravitação quântica, é razoável pensar que hajam flutuações no horizonte de eventos de um buraco negro modifique o caráter térmico da radiação Hawking. Podemos suspeitar por exemplo que essa modificação tenha origem na própria estrutura do espaço-tempo, como na chamada abordagem canônica de gravitação quântica. Recentemente foi proposto um modelo para explicar a perda de informação inerente à evaporação de buracos negros, baseado na mudança de topologia de um tipo particular de variedade quântica (quantum manifold) denominada esfera fuzzy (fuzzy sphere). Em contraste com os modelos sugeridos até então, a esfera fuzzy apresenta um espectro de área logarítmico, cujo comportamento contribui de forma significante no processo de emissão de partículas quando o espectro de área se torna essencialmente discreto. Neste trabalho queremos investigar em detalhes os processos de emissão-absorção de partículas, calculando as intensidades das linhas através da chamada regra de ouro de Fermi. Para tanto, neste seminário iremos discutir a primeira parte deste trabalhom que é o cálculo do espectro de massa de um buraco negro (com carga e momento angular) descrito por uma esfera fuzzy.

 SUPERCONDUCTING PROXIMITY EFFECT IN THE PRESENCE OF PHASE FLUCTUATION

Seminarista: Dr. LUCIAN COVACI, Universiteit Antwerpen, Belgium

Local e Data: Sala de Seminários, Dia 04/11/11, sexta-feira às 16 horas

ABSTRACT

Lucian Covaci and Francois Peeters
Universiteit Antwerpen, Belgium

Phase fluctuations in high-Tc superconductors are believed to play an important role in the underdoped regime. Various experimental measurements (Nernst effect, STM, resistivity, etc.) suggest that a superconducting state which has a finite order parameter but acquires a disordered phase is responsible for the peculiar properties of the pseudogap regime. Recently, STM measurements [1] on structures made of superconducting LSCO put in contact with a metallic layer (either overdoped LSCO or Au) revealed that the STM gap located at the Fermi level survives above the superconducting critical temperature when the LSCO layer is in the pseudogap phase. The location of the gap remains pinned to the Fermi level even if the nature of the metallic layer is changed (overdoped LSCO or Au). In a previous study [2] we showed that a gap induced by spin density wave order will not follow the Fermi level when the band structure of the metallic layer is modified. One needs an order with Q=0 in order to explain the experimental findings, such an order is the phase fluctuating superconductor. We consider a model in which the mean-field transition temperature is higher than the phase ordering temperature. Regions with size on the order of the coherence length are next considered as spins in a 2D-XY model which will have a lower critical temperature. Using a Monte-Carlo procedure for the 2D-XY model we extract for each temperature a set of phase configurations with which we compute the average LDOS at the surface of the metallic layer. We show that at the phase ordering temperature there is little change in the LDOS gap, similar to experimental findings. Above the phase ordering temperature vortex-antivortex pairs will be unbound and rapid changes of the phase will induce zero energy bound states in the metallic region which will then, on average, fill the LDOS gap. Due to the requirement of large system size needed in order to describe the proximity effect in this system we use the Chebyshev-BdG method [3] previously developed in our group. The Chebyshev-BdG methods is expanded to computations on Graphics Processing Units (GPU) to give impressive speed-up times (on the order of x1000 on a server with three GTX 580 GPUs).

[1] O. Yuli, I. Asulin, Y. Kalcheim, G. Koren, and O. Millo, Phys.
Rev. Lett. 103, 197003 (2009).
[2] G-Q. Zha, L. Covaci, S-P. Zhou and F.M. Peeters, Phys. Rev. B 82,
140502(R) (2010).
[3] L. Covaci, F.M. Peeters and M. Berciu, Phys. Rev. Lett. 105, 167006 (2010).

DEFESA DE DOUTORADO

Daniel de Matos Alves

Métodos computacionais aplicados no estudo de fármacos

Data da defesa: 16/09/2011
Orientador: Alejandro Pedro Ayala

Banca Examinadora:
– Alejandro Pedro Ayala – UFC
– Silveti Coradi Guerini – UFMA
– Waldeci Paraguassu Feio – UFPA
– Paulo de Tarso Cavalcante Freire – UFC
– José Alves de Lima Júnior – UFC

Nesta quarta-feira, dia 14 de Setembro de 2011, às 13:15hs, na Sala 03, Levi Leite apresentará o trabalho intitulado

Estudo de ligas coloidais em um confinamento quasi-unidimensional

L. R. Leite, G. A. Farias e W. P. Ferreira

ABSTRACT: Estudar a organização espontânea de colóides ou nanocristais em superredes é de importância científica pois facilita a compreensão de processos de aglomeração em sistemas com dimensionalidade reduzida, bem como fenômenos físicos em sistema moleculares que ocorrem de forma similar em sistemas coloidais. Como exemplo, pode-se citar a transição vítrea, transições de fase, nucleação. Além disso, a auto-organização de sistemas coloidais é de grande interesse para a fabricação de dispositivos funcionais. Em particular, a junção de dois tipos de nanocristais formando uma superrede binária de nanocristais (SRBN) tem atraído bastante atenção tanto devido ao seu baixo custo, como por obter uma larga variedade de novos materiais (metamateriais). Estas suspensões coloidais surgem devido ao comportamento semelhante ao de átomos e moléculas, apresentando como vantagens ser de fácil manipulação, são visualizados mais facilmente, e seu potencial de interação pode ser experimentalmente controlado com facilidade. Como é sabido, efeitos de tamanho finito são de grande importância e desempenham um forte papel na determinação de diversas propriedades físicas de aglomerados de partículas, principalmente em sua estrutura. O presente trabalho tem como objetivo caracterizar a estrutura, formação de agregados coloidais, de uma SRBN através de um modelo bidimensional que consiste uma mistura binária de partículas carregadas, positivamente e negativamente, confinadas por um potencial externo do tipo parabólico ao longo de uma dada direção (sistema quasi-unidimensional). As partículas carregadas interagem através de um potencial coulombiano blindado (do tipo Yukawa) e de um potencial repulsivo de curto alcance, para representar a dimensão das partículas e evitar que as mesmas se superponham em um mesmo ponto. O sistema apresenta uma rica variedade de estruturas com padrão periódico ao longo do canal, pressupondo assim vários possíveis agregados para o sistema. A estrutura do sistema é caracterizada em função de sua densidade, bem como de sua estequiometria (razão entre o número de cargas positivas e negativas). As diversas configurações de equilíbrio foram obtidas numericamente (método Monte Carlo), bem como analiticamente. Um diagrama de fase da estequiometria do sistema em função da densidade é obtido.

Caros colegas e professores, convidamos a todos para o próximo seminário do corpo discente do programa

Programação em paralelo: Visão geral da arquitatura CUDA

Estudante: Leandro Jader Pitombeira Xavier.
Orientador: João Milton Pereira Júnior.
Data: 01/09/2011.
Horário: 13:00h.
Local: Sala de Seminários.

Atenciosamente,
APGF.

1ª Jornada de Ensino de Física Experimental

Tema: Ensinando a Física com Experimentos de Baixo Custo

Promoção: PIBID-UFC (Sub-Projeto Física), Grupo de Pesquisa em Ensino de Física (UFC).

Coordenação: Prof. Marcos Antônio Araújo Silva

E-mail: marcos.pibid@fisica.ufc.br

Justificativa: É um consenso entre os estudiosos que o ensino e a aprendizagem das Ciências em geral, e da Física em particular, melhoram quando associadas com o ensino experimental. Dentro do contexto da greve dos professores do Estado do Ceará, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID-CAPES), sub-projeto Física, em parceria com o Grupo de Pesquisa em Ensino de Física, Dep. de Física, UFC, promoverá essa 1ª Jornada de Ensino de Física Experimental como oportunidade do emprego de habilidades e competências dos bolsistas pibidianos para oferecer capacitação aos Professores Estaduais das disciplinas de Física. Assim, esse Projeto tem como meta a difusão entre os professores de física do Estado do Ceará de que o uso de uma prática experimental como ferramenta de ensino é possível sem muito custo, e mesmo na ausência de um espaço especial, na própria sala de aula.

Objetivos: Empreender nos professores de física do Estado do Ceará a cultura do ensino de física através de experimentos didáticos de baixo custo e fácil realização.

Quando: Dia 03 de setembro de 2011, sábado, das 8:00 às 13:00 horas.

Carga Horária: 5 horas.

Onde: Laboratórios didáticos experimentais do Departamento de Física, UFC, bloco 927, Campus do Pici, Bairro Pici, Fortaleza, Ceará, fone: 3366 9921.

Público Alvo: Professores das disciplinas de Física do Estado do Ceará.

Vagas: 30 (trinta).

Inscrições:: Apenas por e-mail (marcos.pibid@fisica.ufc.br) até o dia 31 de agosto de 2011.

Programação:

8:00h – Abertura: Aula Show do Prof. Cleuton Freire (UFC, SEARA da Ciência)

10:00h – Intervalo/Café

10:20h – Atividades no Laboratório de Ensino de Física (Algarismos Significativos, MRU, Pêndulo Simples, Experimento Virtual de Dilatação Térmica)

13:00h – Encerramento.

Contatos por e-mail: marcos.pibid@fisica.ufc.br

Prezados professores e estudantes do Departamento de Física – UFC,

Gostaríamos de convidar a todos para o Seminário da semana do
Departamento de Física da UFC.

CONFINAMENTO ELETRÔNICO EM CANAIS UNIDIMENSIONAIS EM BICAMADAS DE GRAFENO

Prof. João Milton Pereira Junior
Departamento de Física – Universidade Federal do Ceará

Local: Sala de Seminários, Departamento de Física
Data: Sexta-feira, 02/09/2011 às 16 horas.

Nesta quarta-feira, dia 31 de Agosto de 2011, às 13:15hs, na Sala 03, Diego Lucena apresentará o trabalho intitulado

Transition from single-file to two-dimensional diffusion of interacting particles in a quasi-one-dimensional channel

ABSTRACT: Diffusive properties of a monodisperse system of interacting particles confined to a quasi-one-dimensional (Q1D) channel are studied using molecular dynamics (MD) simulations. We calculate numerically the mean-squared displacement (MSD) and investigate the influence of the width of the channel (or the strength of the confinement potential) on diffusion in finite-size channels of different shape (i.e., straight and circular). The transition from single-file diffusion (SFD) to the two-dimensional diffusion regime is investigated. This transition, as a function of the width of the channel, is shown to change dramatically depending on the channel’s confinement profile, in particular it can be either smooth (i.e., for a parabolic confinement potential) or rather sharp/stepwise (i.e., for a hard-wall potential), as distinct from infinite channels where this transition is abrupt. This result can be explained by qualitatively different distributions of the particle density for the different confinement potentials.