Quando baixo animes, cartoons ou filmes em formatos mais gastadores de espaço, como avi, por exemplo, costumo convertê-los para RealMedia, que possui a mesma qualidade com um arquivo muito menor. Bem, no Windows eu uso “Easy RealMedia Tools”, que possui uma vasta gama de opções para converter os vídeos para rm/rmvb com muita qualidade e pouco espaço em disco. No Linux eu comecei a experimentar o ffmpeg para fazer isso, mas os vídeos que converti ficaram com péssima qualidade e um deles nem sequer abriu no Kaffeine (Linux) ou no Media Player Classic (Windows). Então fui à procura de uma ferramenta específica para o Linux, e encontrei o Real Media Producer Basic for Linux. Para fazer o download é necessário preencher um formulário e escolher a plataforma (Windows ou Linux).

Então eu baixei Real Producer, instalei sem problemas e comecei a ler o manual, e descobri que a versão do Real Producer para Linux só da suporte para apenas três formatos de entrada, que no caso são AVI descompresso e MOV descompresso para vídeos; e WAV descompresso para áudio.

Os vídeos que tenho não são todos AVI, e outra, nenhum deles usa o codec descompresso, sou “rawvideo”. Usei então o ffmpeg para converter o video em formato Divx para Rawvideo. Consegui fazer isso, mas não reencodei todo o vídeo, pois apenas dois minutos do video em rawvideo resultaram num arquivo de quase 700 MB!!! Isso mesmo! Dois minutos ocuparam quase um cd completo! Continuando com minha aventura, converti o arquivo avi raw para rm usando o Real Producer for Linux, e o vídeo final ficou com boa qualidade e pequeno, com 2 MB, mas sem áudio. Isso aconteceu porque eu não tive a idéia de reencodar o áudio para o formato WAV. Não sendo um formato WAV, o som não foi reencodado junto com o vídeo, ficando o RM final sem som.

Bem, mas o que eu posso dizer dessa experiência com o Real Producer para Linux, é que eu não quero desperdiçar espaço em disco tendo que converter os vídeos para avi e wav puros. Por isso, fou continuar a estudar o ffmpeg e o mencoder até conseguir atingir o estado-da-arte na conversão para Real Media.

Um conselho: não usem o Real Media Producer para Linux, esperem mais um tempo até que ele amplie os formatos de entrada de arquivo.